Duas últimas semanas antes do Exame da OAB: o que fazer?

Comentários (0)

Atitude-oab

Olá, meus futuuuuuuuuuuuuros colegas de OAB!

No próximo dia 23 de julho é a 1ª fase do XXIII Exame da OAB. Assim, até lá, duas semanas poderão ser DECISIVAS para uma futura aprovação (ou reprovação). Você é que escolhe! Como assim? Dentro de duas semanas é possível MUDAR ou INTENSIFICAR muita coisa. Por exemplo. Quem ainda nem sequer começou ou está muito atrasado em resolver questões de provas anteriores.

Você já fez algum SIMULADO? Então, está esperando o que? Não sabe onde ou como fazer? Então não dá apenas uma olhada, mas se inscreva nos simulados da Saraiva Aprova. Não só traz o ambiente mais completo, como também resultados dignos dos simulados mais TOP’s e CAROS do país. Mas sabe a melhor? É 100% grátis! Acesse já, clicando aqui.

Outra pergunta que lhe faço: você tem uma ideia do que mais caiu em exames anteriores? Claro que não! Eu já sabia disso. Não estou dizendo que você não sabe, mas de todas matérias, sabe? Qual a importância desta informação? Simples: intensificar o que realmente cai. São os últimos dias antes da prova e você pode PECAR em estar estudando algo que não vai ser cobrado na prova. Ora, como resolver isso, professor, assim, de última hora? Se estivesse faltando mais de um mês, resolvendo questões ajudaria a trazer um foco nas matérias mais requisitadas em provas. Como a prova está logo ali, baixe agora o GUIA DAS MATÉRIAS que mais caem em exames. Onde? Clique aqui. É grátis? TOTALMENTE!

Nestas duas semanas também é o melhor momento para focar em ÉTICA, a rainha das disciplinas. São 10 questões altamente possíveis de serem superadas. Quer gabaritar e abrir um caminho fácil de fechar os 40 acertos? Estude não, SE MATE estudando ÉTICA! Professor, alguma “barbada”? Sim”! O canal do youtube da Saraiva Aprova tem DIVERSAS AULAS de Ética com o prof. André Barbieri. Confere lá, clicando aqui!

Tem um E-BOOK atualizado e com muitas dicas de preparação totalmente grátis para baixar. Vem com um SIMULADO com GABARITO JUSTIFICADO. Outra ferramenta para ser explorada ainda neste período próximo da prova. Clique aqui.

Por fim, mas não menos importante, a Maratona OAB Saraiva Aprova. Faltando 1 semana antes da prova, a plataforma Saraiva Aprova oferece 100% ONLINE e GRATUITO mais de 10 horas de conteúdo AO VIVO para quem se inscrever. Para o XXIII Exame, será no dia 15 de julho a partir das 8 horas da manhã e com intervalo ao meio-dia. Muitas surpresas e brindes serão sorteados durante a programação. Faça sua inscrição, clicando aqui. Professor, mas neste dia tenho um compromisso muito importante, o que faço? Faz a inscrição, porque o evento será disponibilizado para ser assistido mais tarde e quantas vezes quiser, inclusive, com o material dos professores.

Viu que em duas semanas dá para MUDAR a sua vida? Invista neste período o MÁXIMO que você pode para sair com a APROVAÇÃO no próximo dia 23 de julho. E bons estudos!

O meu professor de português

Comentários (0)

Arvores dos livros

No último final de semana, estive numa livraria Saraiva para “fiscalizar” se os meus “filhos editoriais” estavam à disposição de serem levados para milhares de casas e se divertirem com seus futuros donos, os leitores. Uma das minhas principais obras estava em falta naquela loja e quando o vendedor se ofereceu a encomendá-lo acabei confessando que era o “pai” dela. O livreiro ficou espantado e pediu licença para fazer algumas perguntas e uma delas era como eu tinha me tornado escritor.

Já tratei a respeito alguma vez sobre isso, mas nunca com a consciência que tenho hoje quanto à iniciativa de escrever. Identifico três atitudes que se tornaram cristalinas para reconhecer que foram elas – sem dúvida alguma – que me levaram à profissão que tenho hoje. Esta reflexão, não só quanto à curiosidade do jovem livreiro, já vem sendo alimentada nestes últimos meses, especialmente, quando mergulhei nos livros de autoajuda para pesquisá-los para o meu próximo título… SIM! Será de autoajuda, ensaio que iniciei em 2012 quando publiquei Guia Passe na OAB: os segredos da aprovação. Seu sucessor está em produção com a Editora e os dois próximos – em coautoria –  abordarão a temática da autoajuda.

Assim, a pesquisa acabou me trazendo “efeitos colaterais”, qual seja, a autorreflexão do porquê da minha alegria com a profissão de escritor. Este texto é um pouco disso.

As duas primeiras atitudes têm em comum que foram naturais para mim. [1] Sempre tive “diário”. Sei que era uma coisa de menina lá na década de 80 e 90, mas sempre usei “agendas” como diários. Escrevia bastante, o passado e o presente, e muitas coisas que gostaria de realizar. Em termos atuais,  fiz autocoaching ao descrever e responder perguntas que me fazia quando não tinha assuntos relevantes para o dia. [2] Fiz curso de datilografia. E uma das coisas mais chatas era ficar na aula copiando textos de revistas e jornais velhos. Depois que dominei a “arte” de datilografar, comecei a escrever “a esmo”: fazia contos e crônicas em sala de aula. E depois em casa para treinar. Em razão disso, a datilografia se tornou algo que fazia com muito prazer. Graças à ela, digito muito, mas muito rápido hoje.

Por fim, a última atitude e que responde ao título deste texto: meu professor de português. Sempre fui péssimo com a língua materna. Aliás, detestava a matéria. Quando mudei de colégio e fui para o Colégio La Salle Dores, também levei minhas dificuldades, entre elas, português. Até matemática, acabei aprendendo a força, mas português foi pedra no sapato até o meu professor perceber que talvez eu tivesse algum talento e me convidou para participar como cronista de um jornal que ele estava lançando da escola.

Creio que ele tenha lido um dos meus textos das aulas de datilografia, porque cheguei a levar para minha professora de artes para ver se “melhorava a nota” e ela adorou! Então virei cronista deste jornal por um período suficiente para ser aprovado “direto” na disciplina de português, algo inédito para mim. Ele me incentivou a continuar e segui seu conselho. Aprendi a argumentar, porque já li algumas cartas que escrevia para o meu pai pedindo aumento de “mesada”, na verdade, de “bolsa”, tendo em vista que sempre fui office-boy das coisas da casa.

Depois de tanto tempo, só tenho gratidão com o meu professor de português do meu (antigo) 2º grau, pois ele foi o primeiro a enxergar alguma coisa de escritor em mim e me ajudar a superar o trauma da disciplina. A professora de artes também, mas foi o professor Romeu que transformou um péssimo aluno num ótimo escritor, ao menos, é o que dizem por aí… E o português? Tenho minhas dificuldades ainda, mas longe de ser um indisciplinado aluno, já que quanto mais escrevia, mas gostava de ler.

PS. Tenho certeza que você tem professores do ensino médio que foram importantes para moldar o que você é hoje e que, infelizmente, não damos o devido valor, apenas aos professores do curso de graduação por estarem mais próximos ao que nos formamos profissionalmente. Faço o convite para você refletir a respeito. Certamente, eles ficariam orgulhosos onde você está hoje.

Inscrições abertas para Maratona OAB Saraiva Aprova

Comentários (0)

Maratona OAB-2

A última Maratona Saraiva Aprova, revisão final online para OAB, foi um estrondoso SUCESSO! Foram mais de 11 horas de conteúdo (por isso está explicado o nome “maratona”) e 10 mil examinandos que assistiram AO VIVO a transmissão online da plataforma Saraiva Aprova. Muitos sorteios e prêmios foram distribuídos durante o programa, tivemos diversas surpresas, muitos momentos de emoção e de interação total e direta com o pessoal que estava assistindo. Se você quiser assistir o que aconteceu na Maratona para XXII Exame da OAB, o link ainda está no ar. Clique aqui e tire suas próprias conclusões!

Então chegamos à mais uma edição deste evento online que já entrou na AGENDA de todo examinando e que acontecerá no dia 15/07, sábado, a partir das 8 horas (horário de Brasília). Promete SUPERAR a anterior em todos os sentidos! Aqui estão apenas 5 motivos de que a experiência será, no mínimo, SENSACIONAL:

  1.    Revisão completa, online e gratuita!
  2.    Melhor time de professores do Brasil
  3.    Mais de 10 horas de conteúdo exclusivo
  4.    Qualidade e referência da Editora Saraiva
  5.    Sua última chance de tirar suas principais dúvidas

Segue o cronograma oficial do evento:

Maratona OAB

O bacana é que TODO material disponível pelos professores durante a transmissão será disponibilizado aos inscritos, lembrando que é TOTALMENTE grátis, mas precisa se inscrever, viu? O link da inscrição está aqui, clique! Caso você perca parte da revisão ou se ausente por qualquer justificativa, um LINK será passado para assistir depois no seu melhor horário, ok? Mas a participação dos sorteios e brindes [tô contando SPOILERS aqui…] só para o pessoal do AO VIVO.

Lembrando que a transmissão não será pelas redes sociais nem pelo YOUTUBE. Será por um LINK de um servidor DEDICADO e que foi 100% perfeito (não caiu) na apresentação anterior. Como a gravação é de ALTA QUALIDADE, sugere-se, caso você tenha internet de velocidade baixa ou oscilante, que diminua a qualidade no próprio PLAYER quando abrir o vídeo. Essa opção é bem simples de acionar. Portanto, REITERA-SE a inscrição para ter acesso ao LINK e que será encaminhado.

Se você ainda tem dúvida, acesse a página do Facebook da Saraiva Aprova [clique aqui] e veja as dezenas de comentários de gente que foi aprovada em razão da MARATONA! Certamente, você também já deve ter visto a hashtag #SARAIVAMEAPROVA. Então, está esperando o que para se inscrever? Clique abaixo!

Para toda maratona de ser feito um aquecimento. Bora aquecer? O 2º SIMULADO ONLINE GRÁTIS da Saraiva Aprova já está disponível. Acesse a imagem e boa sorte!

Plataforma Simulados

Maratona OAB-clique aqui

Melhor Vade Mecum OAB 2017 do mercado!

Comentários (0)

Vade 13 edição

Já está à venda a 13ª edição do VADE MECUM OAB + VENDIDO do mercado: VADE MECUM SARAIVA OAB! Com data de fechamento de 30 de maio de 2017, data da publicação do edital do XXIII Exame de Ordem, é o vade MAIS ATUALIZADO também nas livrarias do país. Vamos comparar?

  • Editora RT: Vade Mecum OAB e Concursos 9ª Edição 2017. Atualizado até 31.01.2017. Preço de capa: R$ 204,00. Link da editora.
  • Editora Método: Vade Mecum Legislação – Concursos e Oab 4ª Edição 2017. Publicação: 13/02/2017. Preço de capa: R$ 158,00. Link da editora.
  • Editora Rideel: Vade Mecum Acadêmico de Direito Rideel 24ª Edição 2017. Fechamento 4.01.2017. Preço de capa: R$ 189,90 . Link da editora.

Outros vades temáticos das editoras Juspodivm e Foco não foram considerados porque constam como “indisponíveis” ou porque não tiveram atualização em 2017.

Quanto ao VADE MECUM SARAIVA OAB, na sua 13ª edição, tem atualização até 30.05.2017 e preço de capa de R$ 175,00. Assim, contra os FATOS NÃO HÁ ARGUMENTO! E vejam que vocês conseguem ainda um valor MELHOR de investimento pela Livraria Concursar: R$ 140,00.  Na Amazon está R$ 147,70. Cliquem nos logos abaixo. Para Livraria Saraiva basta clicar na capa do vade.

Logo-Livraria ConcursarLogo-Amazon

Alguns diferenciais são de grande ajuda para o aluno (e totalmente permitidos pela OAB para uso em prova de acordo com o edital do XXIII Exame da OAB):

  • MAPA da Legislação: Guia de localização rápida, para a 2.ª fase do Exame da OAB, das principais leis e decretos para cada área escolhida pelos alunos;
  • Acesso online com modelos de peças processuais, dicionário de expressões latinas e temário;
  • Regimento Interno do STF e do STJ.
  • Destaques desta edição:
    => Convenção sobre a Obtenção de Provas no Estrangeiro em Matéria Civil ou Comercial (Decreto n. 9.039, de 27-4-2017)
    => Identificação Civil Nacional – ICN (Lei n. 13.444, de 11-5-2017)

Destaco ainda o FIM de uma “polêmica” desnecessária que alguns provocavam: os enunciados do Conselho de Justiça Federal. A partir desta edição, eles não estão mais integrados neste Vade Mecum mesmo que o edital NÃO proíba, alguns interpretavam de forma diferente. Lembro, então, o que o edital do XXIII Exame PERMITE:

MATERIAL/PROCEDIMENTOS PERMITIDOS • Legislação não comentada, não anotada e não comparada. • Códigos, inclusive os organizados que não possuam índices estruturando roteiros de peças processuais, remissão doutrinária, jurisprudência, informativos dos tribunais ou quaisquer comentários, anotações ou comparações. • Súmulas, Enunciados e Orientações Jurisprudenciais, inclusive organizados, desde que não estruturem roteiros de peças processuais. • Leis de Introdução dos Códigos. • Instruções Normativas. • Índices remissivos, em ordem alfabética ou temáticos, desde que não estruturem roteiros de peças processuais. • Exposição de Motivos. • Regimento Interno. • Resoluções dos Tribunais. • Simples utilização de marca texto, traço ou simples remissão a artigos ou a lei. • Separação de códigos por clipes. • Utilização de separadores de códigos fabricados por editoras ou outras instituições ligadas ao mercado gráfico, desde que com impressão que contenha simples remissão a ramos do Direito ou a leis.

Perguntam ainda sobre o “MAPA da Legislação”. Ele é apenas um ÍNDICE TEMÁTICO que não implica em estruturar roteiros de peças profissionais, previsto inclusive no edital [destacado acima]. Segue a imagem abaixo (da 12ª edição):

Mapa de Legislação

Sobre o uso de “separadores de códigos”, lembro que tem que ser IMPRESSOS por empresas, não podem ser em “branco” (como fossem post its, que são proibidos). Nossa indicação são os marcadores (ou etiquetas) da Marca Fácil. Saiba mais, clicando aqui.

Por fim, MAS NÃO MENOS importante, você reconhece as “carinhas” do vade Saraiva OAB? Então, todos são professores da plataforma Saraiva Aprova, uma seleção exclusiva com os melhores do país. Se alguém entende de OAB, são estes!

Então, está esperando o que para INVESTIR na sua APROVAÇÃO e PROFISSÃO?

Exame da OAB: quantas disciplinas devo estudar por dia?

Comentários (0)

Dicas para OAB    Episódio 5   Perguntas e Respostas   YouTube

Olá, meus futuuuuuuuuuuuuros colegas de OAB!

As perguntinhas dos nossos leitores não param de chegar e escolhi duas delas para responder no vídeo de hoje. Se você também tem dúvidas e deseja ser atendido, basta enviá-las para o nosso email (mhdarocha@gmail.com) e que produziremos um vídeo especial, ok? As perguntas do vídeo da semana são estas:

  • Quantas horas preciso estudar por dia?
  • Quantas disciplinas devo estudar por dia?

Lá no canal do YOUTUBE da Saraiva Aprova já respondemos outras na série “quais são as suas principais dificuldades para estudar para OAB”. Confira lá, clicando aqui. Lá você encontrará dezenas de outros vídeos de professores conhecidos nacionalmente, com conteúdo de primeira e sempre bem atualizado. Há também vídeoaulas retiradas diretamente da plataforma Saraiva Aprova.

Realmente, imperdível! Inscreva-se lá no canal do YOUTUBE e você receberá notificações quando houver novos vídeos, beleza?

Confira, então, nosso vídeo e não esqueça de deixar um “like” se você gostou! Compartilhe com os seus amigos, familiares e colegas que estão na mesma luta pela carteirinha vermelha!

A polêmica correção da 2ª fase de constitucional e a posição de Pedro Lenza

Comentário (1)

emoticon-surpreso

Ontem, dia 21/6, um dia depois da publicação do padrão de respostas definitivo da 2ª fase do XXII Exame da OAB e a lista preliminar de aprovados, caiu como uma BOMBA o seguinte COMUNICADO da FGV:

A Coordenação Nacional do Exame de Ordem e a Fundação Getulio Vargas, em observância ao princípio da isonomia e ao subitem 5.10.1 do edital de abertura do XXII Exame de Ordem Unificado, resolvem realizar, no prazo de 48h, a revisão das notas atribuídas às peças prático-profissionais dos examinandos que optaram pela disciplina de Direito Constitucional do Exame em menção, sendo publicado novo edital de aprovados na referida área, ao final do prazo supracitado.

Comunicam ainda que haverá novo prazo recursal, a ser iniciado às 18h do dia 23 de junho de 2017 e encerrado às 18h do dia 26 de junho de 2017, para os examinandos que optaram pela disciplina de Direito Constitucional. O prazo de divulgação do resultado final do XXII EOU, previsto para o dia 4 de julho de 2017, será mantido para os examinandos da disciplina de Direito Constitucional.

Brasília, 21 de junho de 2017.

O que de fato aconteceu? O gabarito da peça de CONSTITUCIONAL era MANDADO DE INJUNÇÃO COLETIVO – MIC, peça que pela primeira vez caiu para esta disciplina. Desde a publicação do padrão provisório ainda no dia da prova, muita gente começou a questionar se não caberia MANDADO DE SEGURANÇA COLETIVO – MSC, mas não ganhou força nas redes e entre os professores.

Ocorre que muita gente que fez esta peça acabou sendo APROVADO sem ela ter sido considerada no padrão definitivo, algo que já aconteceu algumas vezes no Exame da OAB: aceitarem mais de uma resposta na 2ª fase. Quem fez MSC e teve a PROVA ZERADA descobriu a incoerência e logo o estrago estava feito. A origem do COMUNICADO é este. Mas e as consequencias? Querendo dar um sentido ao comunicado acima e ouvindo mais gente que está no “meio”, a intenção da OAB é ZERAR todas as provas que não seguiram o padrão de respostas definitivo. Ou seja, rever a sua própria correção.

Se esta é a intenção, NUNCA NA HISTÓRIA DO EXAME aconteceu algo neste sentido. O padrão SEMPRE foi aceitar mais de uma peça e NÃO PREJUDICAR o examinando.

A sorte é que temos vozes como do prof. Pedro Lenza, responsável pela Coleção Esquematizado® que logo se preocupou com o fato e publicou, ainda na madrugada, no seu perfil do Facebook, uma DEFESA FUNDAMENTADA aos examinandos que se sentirem prejudicados com a correção e a sua falta [clique aqui]. De qualquer modo, estou colocando na íntegra a defesa dele. Desejo, profundamente, que a OAB tenha conhecimento desta argumentação, já que o professor Lenza é referência nacional na disciplina de CONSTITUCIONAL.

Amigos, tudo bem?

Como muitos acompanham, estou enclausurado trabalhando na atualização do NOSSO Esquematizado® e, por isso, escrevendo essas rápida manifestação de madrugada.

Muitos alunos estão mandando mensagens preocupados com o Comunicado da OAB de 21.06.2017, afirmando que, “em observância ao princípio da isonomia e ao subitem 5.10.1 do edital de abertura do XXII Exame de Ordem Unificado, resolvem realizar, no prazo de 48h, a revisão das notas atribuídas às peças prático-profissionais dos examinandos que optaram pela disciplina de Direito Constitucional do Exame em menção, sendo publicado novo edital de aprovados na referida área, ao final do prazo supracitado”.

O subitem 5.10.1 do Edital estabelece que eventual correção, em favor de qualquer candidato, em desacordo com o gabarito oficial da prova prático-profissional – cuja pontuação atribuída poderá ser revista até a homologação final do resultado do exame – não implicará em nenhum benefício ou direito aos demais examinandos.

Isso posto, a primeira conclusão deve ser feita: os que responderam de acordo com o gabarito oficial, qual seja, mandado de injunção coletivo, JAMAIS poderão ser prejudicados.

O ponto levantado está apenas em relação aos que fizeram o mandado de segurança coletivo e a peça foi considerada e, diante desse fato, outros que também fizeram essa peça e a mesma não foi considerada.

Então, em tese, a OAB tem duas alternativas:

a) reprovar todos os que fizeram MSC; OU
b) diante da razoabilidade da tese e do princípio da isonomia, considerar o gabarito duplo, admitindo, também, o MSC.

O que penso sobre isso?

Entendo que a OAB só teria esse direito de, em tese, rever o gabarito até a homologação final do resultado do exame, se a resposta considerada certa fosse totalmente sem cabimento! – além da interpretação de que essa possibilidade dependeria de eventual recurso, o que não é o caso…

Como se sabe, o enunciado fala em servidores estaduais, mas não define o regime jurídico.

O silêncio do enunciado não pode significar a certeza de que os servidores da questão eram ocupantes de cargo público e, portanto, regidos pelo regime estatutário. Quem garante que não se tratava de ocupantes de emprego público, com vínculo contratual e, aí, nesse caso, sob a regência da CLT? Nessa hipótese, o MSC ganha relevância, até porque a questão sugere que há previsão do direito ao adicional noturno no art. 73 da CLT. Qual a razão de se mencionar esse dispositivo? Apenas para servir de “pegadinha”?… Não acredito isso da Banca da FGV, extremamente séria.

Muitos poderiam lembrar a liminar conferida no julgamento da ADI 2.135 que determinou a redação original do art. 39, que exige o regime jurídico único. Contudo, como todos sabem, essa decisão, de acordo com a regra geral da lei do controle, foi dada com efeito ex nunc e, assim, ainda pende o julgamento de mérito.

Por todo o exposto, tenho a seguinte impressão:

a) os que responderam MIC, podem dormir tranquilos;
b) os que responderam MSC e tiveram a prova corrigida e foram aprovados, também podem dormir tranquilos e espero que a banca não mude essa correção, até porque, a tese não é absurda; muito pelo contrário, a tese tem bastante sustentação se se considerar que se trata de servidores celetistas;
c) os que responderam MSC e não tiveram a peça corrigida e já não dormiam, podem pensar em dormir. Esperamos que a banca admita, por todo o exposto, o gabarito duplo.

Finalmente, gostaria de expor um sentimento de alguém que vive e respira o concurso público há quase 20 anos… Alguém que lutou ao lado de vários candidatos e sabe o que uma publicação de aprovação (no caso dos que responderam MSC) significa… (ao lado da frustração dos que também responderam e não tiveram a peça considerada…).

A preparação para prova da OAB significa impacto brutal na vida das pessoas. Muitos alteram o curso de suas vidas em busca desse grande sonho/vocação. As renúncias são inevitáveis. O isolamento, necessário e inerente à tomada de decisão, é muitas vezes penitencial. Isso tudo leva as pessoas a testarem os seus limites.

Nesses termos, diante de situações excepcionalíssimas, e apenas nessas circunstâncias, poderá, de maneira motivada (e, assim, passível de controle jurisdicional), a Banca alterar o resultado de candidatos que foram aprovados. Também, pela razoabilidade da peça do MSC, não considerar o gabarito duplo seria frustrar a expectativa dos futuros advogados.

Por todo o exposto, com o máximo respeito que temos em relação à Banca Examinadora, entendemos que a melhor solução seria o gabarito duplo.

Desejamos muito sucesso a todos e pedimos desculpas por estarmos dando a nossa opinião. Mas, conforme observei, fiquei muito sensibilizado com a extraordinária quantidade de mensagens que recebi e pude sentir o desespero de muitos, que comemoraram a aprovação ou que se frustraram diante de tudo o que se passou…

Esperamos que tudo se resolva da melhor maneira e que o sentimento de JUSTIÇA seja vivenciado…

Fiquem todos com Deus,
Pedro Lenza
Madrugada do dia 22 de junho de 2017.
ps.: pedimos desculpas por eventual imprecisão ou forma de exposição, em razão do horário em que elaboramos esse texto!

[atualizado]

Ao final, a banca REPROVOU todos aqueles que se posicionaram com MSC ou MS. Mas o pessoal não deixou por menos – alunos prejudicados e alguns professores – e encabeçaram um MOVIMENTO para aceitarem as peças. Este é o link da PETIÇÃO:

http://www.peticaopublica.com.br/pview.aspx?pi=BR100228

Recorrer sempre, render-se jamais! Parte II

Comentários (8)

ograndedragaobranco_vandamme_02

Com a lista preliminar dos aprovados da 2ª fase do XXIIº Exame da OAB e creio que ela foi SENSACIONAL conforme o feedback que tivemos, vamos atender agora aqueles que não tiveram o seu nome divulgado, portanto, faltou êxito. A pergunta que surge: vale a pena recorrer?

Com certeza! Conheço muita gente que VIROU O PLACAR depois de sofrer uma goleada de emoções e aparentes erros (e injustiças) cometidas pela banca. Ganhar dois pontos é plenamente possível. Assim, fique atento aos prazos recursais. Defenda seu ponto de vista com argumentos sólidos. Não brigue no recurso com a banca, seja cortês.

Se não corrigiram direito ou não viram sua argumentação, deixe isso bem claro no recurso cotejando o gabarito com o que você deixou escrito. Se eles não entenderam o que você escreveu com outras palavras que não aquelas do gabarito, demonstre isso de forma sensata, objetiva, sem precisar reescrever sua resposta, caso contrário vão achar que está tentando fazer a prova novamente.

É importante destacar isso, porque erros materiais na correção são passíveis de um novo recurso para OUVIDORIA caso a banca de revisão insista no erro. Mas disso iremos tratar em outro artigo.

Gostaria também de ALERTAR: cuidado com os “serviços” que oferecem por aí, criando expectativas falsas de sucesso. Errou a peça? Não tem o que fazer! A banca NÃO ACEITA, em sede de recurso, outra peça além do que está no gabarito. Identificou a prova? Cuidado! Raríssimas exceções podem oferecer uma luz no final do túnel, p.ex., erro na própria percepção do julgador, porque o que está escrito na prova não tem o que voltar ou argumentar. Errou a questão? Do mesmo modo, vale o que está no padrão de respostas definitivo e não no que será argumentado em recurso.

De qualquer modo, agora não é hora de desistir, nem do RECURSO, nem da OAB. O calor da emoção é capaz de arrependimentos posteriores. Tenha sangue frio para enfrentar esta fase do exame. Muita gente passa com recursos, não a quantidade que gostaríamos de ver, mas passa.

Estamos com vocês!

ps. “Parte II”? Sim, porque já usei este título em outro Exame.

Quais são as suas dificuldades para estudar para OAB?

Comentários (4)

Dúvida-OAB

Aproximando-se, “perigosamente”, o dia da prova da 1ª fase da OAB, muitos examinandos não conseguem sair de um “atoleiro” mental, ou seja, não há progressos nos estudos apesar de estarem com os livros abertos e as aulas em dia. Enxergo muitos problemas diante desta situação, mas um dos mais escancarados é que não começaram de forma correta a preparação.

Antes de responder a questão, perguntarão, “mas ainda dá tempo?”. É claro que todo mundo já começou a preparação neste exato momento, mas é possível andar “três casas” para trás e reassumir com uma ordem mental focada nos verdadeiros resultados. Então, para tudo o que você está fazendo e resolva a última prova da OAB. Você vem desta prova, melhor.

Onde quero chegar? Na aprovação. Onde quero começar? Num diagnóstico das suas habilidades e fraquezas. E como se faz isso? Resolvendo provas anteriores. Com este resultado, você terá à sua frente ao menos 3 TIPOS DE SITUAÇÕES:

  1. MATÉRIAS QUE SEI, PQ. ACERTEI.
  2. MATÉRIAS QUE ACHA QUE SABIA, PQ. ERREI
  3. MATÉRIAS QUE NÃO SABIA, PQ. DEIXEI EM BRANCO

Assim, você terá 2 opções ao resolver a última prova: ASSINALAR a alternativa porque você sabe ou DEIXAR EM BRANCO, porque você tem dúvidas ou não sabe.

As 3 SITUAÇÕES acima determinarão seus passos seguintes.

  1. INVISTA PRIMEIRO EM ENTENDER OS ERROS
  2. INVISTA SEGUNDO EM APRENDER O QUE NÃO SABE
  3. INVISTA TERCEIRO EM MANTER O QUE SABE

Dois principais erros enxergo na preparação para OAB. Estudar apenas o que gosta e estudar apenas as disciplinas com maior incidência de questões. Este último ERRO, infelizmente, pode ser atribuído a muitos professores ou “entendedores” de OAB. Porém, pergunto: eles conhecem o seu diagnóstico?

É como um paciente chegar a um MÉDICO sem ter os exames que já fez. Um médico profissional não irá dar qualquer receita sem ter estes exames, não é? Então, o que os palpiteiros sabem sobre sua SAÚDE ACADÊMICA? Eles sabem que você fez TCC em Direito Ambiental ou Consumidor? Ambas as disciplinas têm duas questões cada na prova.

E para quem já conhece os meus MÉTODOS, saberá que 2 DISCIPLINAS POR DIA (exceto Ética, CDC e ECA, que terão quase exclusividade na última semana) atenderá de forma atualizada, semanalmente, o conteúdo da prova.

Preparamos uma websérie no canal do Youtube da plataforma Saraiva Aprova [clique aqui] com dúvidas corriqueiras de preparação para OAB. Se você quiser que respondamos a sua, deixei seus comentários aqui e que vamos produzir, ok? Já tem vídeos meus lá, confira!

PDO CONNECTION ERROR: SQLSTATE[HY000] [2002] php_network_getaddresses: getaddrinfo failed: Name or service not known