Como estudar em cursinho para OAB?

Compartilhe:

Uma pergunta que vem surgindo muito e eu não tinha parado para enfrentá-la é: como estudar em cursinho para prova da OAB? O motivo de ela ser “nova” é que a prova da OAB evoluiu muito e, em razão disso, a maioria dos cursos preparatórios também evoluiu, ou seja, incrementou o seu conteúdo.

Resumindo: há mais conteúdo para estudar, seja por vídeoaulas, seja por questões para resolver, seja por indicação de leitura em PDF.  O fato é que o aluno está comprometido até o pescoço de coisa para ver, ler e estudar. E ele está sofrendo com isso.

Portanto, não importa o método que você tenha comprado junto com o preparatório, as 5 DICAS aqui são universais e servem para todas as situações.

  • Você não precisa assistir a todas as aulas ou vídeoaulas;
  • Quando você assistir à vídeoaula, use acelerador de vídeo, se o curso que você investiu oferecer este recurso [o CEISC tem, clique aqui];
  • Você não pode sofrer por matéria cumulada, mas por falta de objetividade;
  • Você não precisa ler todos os PDF’s;
  • Para superar a sensação de “estar boiando” ou perdido, resolva o maior número de questões OAB/FGV possível, pois este é o único porto seguro que lhe dirá se os seus estudos precisam de reparo ou não.

Sintetizando todas as cinco dicas acima está o fator “seguir um norte”. Lembro que os cursos preparatórios oferecem o máximo de conteúdo que podem, pois servirá para um maior número de alunos possíveis. No entanto, NINGUÉM é igual a VOCÊ. Pode ser que muitos sofram com títulos de crédito ou controle de constitucionalidade, mesmo assim, cada um tem suas particularidades.

Ademais, você não precisa gabaritar a prova, portanto, não precisa ler TUDO ou ver TUDO. O que você precisa é ajustar seus estudos com suas dificuldades, observando a importância das disciplinas dentro da prova.

Explico. P.ex. AMBIENTAL. É uma disciplina com apenas 2 questões e um lote grande de legislação. DIREITOS HUMANOS idem. DIREITO INTERNACIONAL também. Estas três disciplinas reúnem apenas 6 questões. Faltam ainda outras 74 questões para você acertar apenas 40. Se você sofre com elas, a BOA NOTÍCIA é: deixe elas em paz, pois a sua paz depende do seu equilíbrio emocional e do pouco tempo para estudar as outras 14 disciplinas.

Mas você pode continuar resolvendo questões destas matérias e a cada erro, aprenda do porquê dele. Você estará estudando pelo método de resolução de questões. Se é um erro atrás do outro e muito tempo para aprender com ele? Então enterre de vez estas matérias.

A falta de objetividade é a consequência da falta de um plano estratégico de estudos. Saber onde está o “teu norte” é aprender onde você já reprovou ou que pode reprovar na próxima prova. Defina quais matérias e disciplinas que têm importância na prova e que estão lhe dando dor de cabeça. Elas deverão estar no teu norte. Mais tempo com elas. Assistindo aulas delas. Resolvendo mais questões delas, enfim, você deve ter entendido o que estou escrevendo aqui.

Mais uma razão de não precisar ver tudo, nem ler tudo. Invista onde precisa ser investido e mantenha seus investimentos que estão dando lucro.

A sensação de estar boiando é bastante comum. Para saber onde você está neste exato momento, é olhar o SEU GPS INTERNO. Resolver questões lhe dará o exato sentido dos teus estudos. Se erra mais da metade das questões de Ética, então você está se afogando – e não boiando – nesta matéria. Precisa fazer alguma coisa em relação a isso. Reitero a realização de questões, pois elas não mentem!

Outra coisa que dá esta sensação desagradável é achar que não está aprendendo. Tipo, leu hoje sobre direito de família e amanhã não lembra mais. Normal. Lembro que vocês estudam para marcar X numa prova, portanto, o condicionamento é diferente se tivessem estudando para dar uma palestra sobre o assunto. Relaxa, que o nosso cérebro é assim mesmo. Não se culpe! Se alguém pode lhe culpar somente é a FGV no dia da prova…

Links importantes para acessar alguns conteúdos complementares deste texto [basta clicar na frase]:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *