Cronograma 100 dias OAB – Direito com Marcelo

Compartilhe:

Vejo muita gente vendendo cronogramas de preparação para OAB com campanhas efusivas de marketing online.  Não tem problema algum vendê-los, como quem quiser comprar, que passe seu cartão de crédito. Também não duvido que sirva para alguém ou obtenha resultados positivos, mas enxergo duas coisas: [1] não serve para todo mundo e [2] muitos outros antes já ofereceram e fornecem cronogramas totalmente grátis.

– Mas professor, tudo que é grátis é ruim, não é?

Devolvo com outra pergunta: – E os aulões ao vivo que rolam no Youtube ou Instagram, são pagos? Não, né? E muita gente, muita mesmo, atribui sua aprovação a eles. Então, para mim, continua sendo muito mais marketing.

Mas o mais importante é que: NÃO acredito na efetividade, como propagam, de cronograma que impõe as matérias a serem estudadas, seja pago, seja grátis. Chamo estes de “cronogramas fechados”. Vou te dar “apenas” 5 RAZÕES:

  • cronogramas fechados não observam a trajetória do examinando
  • quem garante que aquelas matérias impostas no cronograma fechado refletem a movimentação da banca?
  • cronogramas fechados não se atentam à dificuldade de memória e fixação de conteúdo
  • estes cronogramas fechados não observam a disponibilidade de tempo do examinando
  • na maioria deles, não há uma contextualização das razões que explique o cronograma por meio de um “manual de utilização”

Todas estas razões consigo superar entregando o meu cronograma aberto de 100 dias e ele é totalmente GRÁTIS. Com o $$$$$$ que gastaria num cronograma pago, invista num preparatório ou em livros especializados, onde há professores e autores com experiência, com anos de preparação para OAB.

No meu caso, acredito na minha experiência, pois preparo para OAB desde 2005, com dezenas de milhares de aprovados e mais 25 títulos publicados só para Exame de Ordem. Só este blog tem mais de 11 anos. Então tá.

Como entender este cronograma de 100 dias? Explicando. No Exame da OAB temos 17 disciplinas, ok? Todas elas têm o mesmo peso, ou seja, cada acerto vale 1 ponto [há concursos que as disciplinas têm peso distinto]. Delas, 11 disciplinas representam 68 questões. Outras 6, apenas 12 questões na prova. A partir desta premissa, dou protagonismo para estas 11 disciplinas.

Acima coloquei 2 disciplinas por dia útil. A razão disso é manter TODA SANTA SEMANA com as principais disciplinas atualizadas. Além disso, você já está acostumado a estudar assim desde a faculdade, com disciplinas/matérias certas toda a semana, ficando mais fácil manter o cronograma. Como dei protagonismo para 11, coloquei 10 em dias úteis, por isso, 2 por dia = 10.

Deixei ÉTICA no sábado (mas pode ser no domingo), pois é a disciplina que mais tem questões na prova, 8 no total. Além disso, é que tem melhores índices de aproveitamento segundo a FGV. Disponibilizei diariamente disciplinas “irmãs” ou “primas” para facilitar o entendimento. Mas você pode misturar, pois o ideal seria colocar no mesmo dia uma disciplina boa e outra ruim para você. Vamos imaginar que TRIBUTÁRIO e EMPRESARIAL são difíceis para você. Seria um dia péssimo assim. O melhor sempre é equilibrar.

Vocês viram que coloquei CDC ou ECA no sábado ou domingo. Estas duas, apesar de cada uma ter apenas 2 questões na prova, elas fecham o “pódio de efetividade”, ou seja, onde mais gente acerta na 1ª fase. É possível gabaritá-las? Com certeza! São disciplinas que cada traz apenas 1 estatuto e as questões repetem bastante os temas.

Por que domingos alternados? A sugestão é trabalhar as 6 disciplinas “menores” (aquelas com 2 questões cada) de forma alternada nos finais de semana. Assim, além de ÉTICA, num final de semana você estuda CDC, ECA e ambiental. No seguinte, internacional, filosofia e direitos humanos, e assim, sucessivamente.

Basicamente, estas são as justificativas e os arranjos do cronograma aberto acima. Ele é ABERTO ou DINÂMICO, pois você pode usá-lo de melhor jeito possível, ou seja, do seu jeito. Assim, como ele serve? Primeiro passo é saber quais matérias e disciplinas estão reprovando você (ou reprovarão). É pegar a última prova e responder as questões. Se você já fez, já sabe ONDE foi o problema. Se não sabe, não há como evoluir sem saber onde está o erro. É como FAZER UM RAIO-X. Pode ser uma matéria em específico, p.ex., você errou a questão de controle de constitucionalidade ou sobre falências. Se tem dúvidas do resultado, pegue a penúltima prova e a resolva.

Ao resolver provas anteriores e analisá-las, você estará aprendendo a compreender quais matérias estão mais sendo cobradas, quais estão lhe derrubando ou lhe ajudando no final das contas. Sem reconhecer as suas deficiências, NENHUM CRONOGRAMA DO MUNDO irá lhe ajudar.

Ao ter o DIAGNÓSTICO, você irá estudar dentro das disciplinas o que em primeiro lugar? Se você quebrou o pé, é possível deixar para depois? NÃO! Então, tem que enfrentar primeiro os problemas. E estes problemas você acabou descobrindo ao resolver as últimas provas, portanto, está bem atualizado e por dentro do que a FGV vem cobrando.

Quantas horas estudar por dia? Sinceramente, não posso eu indicar que você estude a matéria Y por X horas. Os cronogramas fechados fazem isso. Primeiro, não sei se você é bom na matéria Y; e segundo, não sei se você tem este tempo X para estudar num dia. Por isso, no meu cronograma DINÂMICO, você estudará o tempo que tiver e investirá mais ou menos tempo se a matéria é fácil ou difícil para você. O que importa é seguir os dias e as disciplinas, além disso, investir recursos nas matérias que lhe derrubaram ao realizar as últimas provas.

A minha recomendação é de 4 horas diárias. Não precisa ser tudo um turno, pode ser dividido este tempo. Sugiro, apenas, que o melhor seria ao menos 1 hora cada período. Se tem mais tempo, melhor, mas não insista mais do que 6 horas diárias, pois estudar CANSA MUITO. Sugiro ainda pausas regulares a cada 1 hora, tipo 5 a 10 minutos no máximo.

Como estudar duas matérias por dia? Pode ser leitura, vídeoaulas, Youtube, áudio, resolvendo questões específicas, podcast, etc. e etc. Não importa, o que for de melhor compreensão para você é o que interessa. Veja se o curso que você investiu tem acelerador de vídeos, o que facilita e você ganha tempo. Fiz um texto sobre o melhor curso de OAB, se quiser saber mais, CLIQUE AQUI. Estudar teoria e resolver questões logo depois é uma ótima dica, mas mantenha um cronograma quinzenal em resolver simulados ou questões de todas as matérias reunidas, pois no dia da prova são 17 ao mesmo tempo e não apenas determinada matéria.

Livros para 1ª fase da OAB? Minhas sugestões estão neste link, CLIQUE AQUI.

Portanto, mostrei para você como um cronograma dinâmico ou aberto é melhor que um que lhe impõe uma “jornada que não é sua”, pois cada pessoa tem um histórico diferente até aqui, com realidades diferentes, enfim, que precisa de algo que se adapte e respeite a sua rotina e know-how para conquistar a vermelhinha. Este cronograma de 100 dias é super fácil de caber para qualquer pessoa, mas ele não estuda por você. Aliás, nenhum. Bons estudos!

 

 

 

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *