Edital de Suspensão Provisória

Compartilhe:
Por curiosidade, andei perguntado, até porque via o porteiro do prédio do meu escritório estudando uma apostila todos os dias, como ele tinha se saído no concurso público ou se já tinha ocorrido a prova, pois não tinha mais visto suas anotações à mostra.

Para minha surpresa me falou que a prova “já teria ocorrido”, mas que os candidatos não tinham sido avisados dela. E que outras pessoas no prédio iriam fazer este concurso para Prefeitura do município gaúcho de Alvorada e que também não foram “avisadas”. E que haveria outra prova.

Até achei estranha a história num primeiro momento, mas quem lida com concursos públicos sabe dos problemas que os candidatos enfrentam em certames realizados, principalmente, em prefeituras, ponto que sempre bato forte por aqui pela desorganização entre outras ilegalidades.

Também por curiosidade procurei na internet notícias sobre este concurso e encontrei um tal EDITAL DE SUSPENSÃO PROVISÓRIA. Bem, para mim, “suspensão” sempre será “provisória”, pois se fosse “definitivo” seria “extinção”. De qualquer sorte, a PM de Alvorada suspendeu o concurso devido a algumas orientações do Tribunal de Contas do Estado do RS – TCE, sendo elas duas importantes: retirada do “limite de idade” e da “experiência” para os cargos postulantes.

Pois bem, fui conferir os cargos que exigiam experiência comprovada: “fiscal ambiental, nível médio ou técnico florestal ou blábláblá com experiência comprovada de no mínimo 1 ano”; entre outros, “técnico agrônomo, 1 ano de experiência” e “técnico em radiologia, 2 anos”. Mas TÉCNICO CONTÁBIL, sem necessidade de experiência. Mas pasmem: TELEFONISTA com no mínimo 1 ano de experiência comprovada…

Pior só: LAVADOR DE VEÍCULOS com experiência de no mínimo 6 meses… (remuneração: R$ 594,00 mensais).

É por estas e por outras que é dura a vida de concurseiro…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *