Exame da OAB: com ou sem anulações?

Compartilhe:

Diante de uma prova tão difícil como foi a 1ª fase do XXVII Exame, é claro que esta pergunta se tornou crucial para uma grande maioria de reprovados na última prova do ano 2018. Apresentamos bons argumentos [clique aqui] para anulações. Também sabemos que um número grande de contestações não reverte, automaticamente, em anulações, mas ao menos gera mais expectativa de que alguma coisa se anule.

Lembramos que tivemos uma retificação de gabarito logo depois da publicação do mesmo pela própria FGV para o desespero de muitos, que tinham cravado 40 acertos e voltaram para 39. Esta questão de ética virou bandeira para ser anulada pelos professores da disciplina pelas razões próprias que agora não convêm.

Enfim, o que posso ensinar àqueles que ficam nesta órbita de 39 acertos é que NÃO DESEJO para ninguém esta aflição, pois enquanto não sai o resultado definitivo, fica a dúvida de investir ou não tempo e dinheiro na 2ª fase, mesmo que muitos cursos preparatórios tragam uma “garantia” de reverter para preparação na 1ª fase. Estude não para acertar 40 questões, mas para fazer 50 ACERTOS! Tenho certeza que esta mudança de mindset irá repercutir em todo o modo de estudos e preparação.

De qualquer modo, vou sempre lamentar pela falta de anulações, pois como se sabe no jargão dos acadêmicos de Direito, tudo depende em nossa disciplina, por isso, aceita contestações. Ademais, a prova da FGV está longe de ser perfeita, salva de erros.

Ao menos, desta vez, a FGV acabou anulando, só que informando aos poucos. Primeiro, largou a lista de aprovados. Ela estava maior, mas não informou qual questão. Parece que a OAB tem vergonha de admitir que errou, pois anular é consertar um erro. Na verdade, isso é uma vergonha. Tem que aprender a errar e a divulgar. Tivemos que correr atrás para tentar descobrir até a publicação oficial [no momento agora não publicaram].

Ao que parece questão que divulgamos em nosso BLOG [clique aqui] de DIREITO CIVIL… questão do Fernando mora com seus pais Ana e Aluísio.

Depois de angustiantes minutos, saiu o link confirmando a questão, clique aqui.

A imagem pode conter: texto

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *