Exame da OAB: + unificado como nunca!

Compartilhe:
Dias atrás, foi anunciado que SÃO PAULO ingressou no EXAME DE ORDEM UNIFICADO. Ou seja, no Exame 01/2009 os bacharéis em Direito de SP terão que enfrentar a MESMA prova (e mesmo dia) do que já é aplicada em todo país (exceto ainda MG).

Razões? Creio que muitas, partindo de que o concurso nº 137 (Exame 03/2008) teve o maior índice de aprovados de todos os tempos na seccional paulista da OAB. Por outro lado, este mesmo Exame, porém, aplicado nas demais seccionais teve a pior repercussão em termos de reprovação…

Conclui-se que as duas provas estavam bem distintas, porque os alunos paulistas não são mais inteligentes ou bem preparados do que os demais… Ao incluir as questões dos certames paulistas, mineiros e do Exame nacional no livro de COMERCIAL de minha autoria com o Dr. Vauledir, fica evidente a disparidade entre os questionamentos referente à matéria.

A abordagem mineira e paulista é direta e exige resposta também direta, mas singela, praticamente, o texto da lei. Em relação ao Exame nacional, a proposta é mais preparada, inclusive com enxertos de livros doutrinários ou historinhas que conduzem à exigência de uma solução mais criteriosa e pensada.

Mas porquê esta distinção? Portanto, creio que ao aderir ao Exame nacional, a OAB-SP fez por muito bem exigir das suas faculdades de Direito um ensino mais forte, não apenas decorebas, e deixá-las sob o questionamento se tem ou não o mesmo pique que às demais. Para comparar, tem que ter o mesmo parâmetro.

Resta MG… e para fortalecer a exigência do Exame de Ordem é indispensável que ele seja nacionalizado, caso contrário, poderá atender a outros interesses não àqueles que realmente deveria ser: de controlar a qualidade do ensino jurídico no país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *