OAB e FGV: uma relação por um fio. O que pode acontecer?

Compartilhe:

Não tá fácil para os lados da FGV. No último domingo foi aplicada a prova da 1ª fase do XXX Exame da OAB. No dia seguinte, os examinandos começaram a compartilhar a comparação de uma prova aplicada pela CESGRANRIO em anos anteriores que trazia o texto de uma questão de direito internacional aplicada pela FGV. Plágio na cara dura!

Hoje, na sexta-feira, a OAB lança o comunicado acima (clique aqui).

O pior que não é a 1ª vez que acontece isso e se a OAB mantiver a banca, provavelmente, não será a última.  Na última prova também aconteceu a mesma coisa. Ou seja, em duas provas seguidas! A outra vez aconteceu em 2012, com a prova de TRIBUTÁRIO na 1ª fase [clique aqui e relembre]. E o pior: foi toda a prova plagiada de tributário…

Sabemos que o atual presidente do Conselho Federal é do RJ, como também é a sede da FGV. Ou seja, há uma proximidade bastante considerável, mas nem por isso é possível colocar a mão na cabeça da banca e aceitar tantos erros repetidos. Copiar seja a CESGRANRIO, seja qualquer outra banca, é o fim dos tempos quando se PAGA MUITO BEM a banca, pois não é fácil investir R$ 260,00 na taxa de inscrição. Com este valor, a prova tinha que ser colorida, encadernada e papel luxo!

Do que já ouvi, a FGV não tem contrato por tempo longo, mas por períodos. Já ouvi que seria anual, e se for isso, termina o contrato neste XXX Exame da OAB. Será que não está na hora de passar para outra banca? CESGRANRIO? FCC? Ou até mesmo retornar para CESPE (hoje CEBRASPE)?

Realmente, o recado é público e duro. A FGV foi colocada contra a parede, exposta duramente. O próximo passo? Só ao futuro pertence!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

BUSCA RÁPIDA

Visitantes

3.048.781 desejam passar na OAB e em Concursos

Redes Sociais

PDO CONNECTION ERROR: SQLSTATE[HY000] [2054] The server requested authentication method unknown to the client