Realizando a melhor 2ª fase da OAB!

Compartilhe:

Exame de Ordem

Próximos da última grande batalha desta guerra que se chama Exame de Ordem, é possível elencar algumas dicas – todas essenciais – para vencer e alcançar o grande troféu: a carteira da OAB.

Lembre sempre: o pior inimigo no dia da prova é o TEMPO. Mesmo depois de terem reduzido de cinco para quatro questões dissertativas, ainda é o TEMPO o grande vilão de reprovações. A pressão de resolver bem 4 questões mais redigir uma peça faz que muitos entrem numa espiral de nervosismo difícil de controlar as emoções, mesmo quem está muito bem preparado.

É fácil detectar, porque quem não passa acaba avaliando que sabia responder mas na hora a atenção se perdeu nos ponteiros do relógio. O que fazer? Começar a peça antes? As questões? Como dividir este tempo.

Bem, uma prova “perfeita”, seria dividida em razão do tempo: 2 horas para peça e 3 horas para as questões. Ocorre, que este tempo é, meramente, didático, pois há motivos que possam alterar a posição desta balança temporal, como p.ex., a dificuldade da peça para o examinando, ou seja, ele não sabe qual a peça exata. Esta indecisão acaba cobrando muito tempo e 3 horas parece pouco para resolver às vezes não uma peça, mas duas (sim, começa ela e depois percebe o erro de interpretação e risca para começar outra).

Também não adianta eu pedir para examinar a prova de forma panorâmica se o foco do examinando é a peça, em descobrir se sabe qual que caiu para ele. Mas a verdade é que toda a prova deve ser “respondida” mentalmente, ou seja, se posicionar nos assuntos que foram cobrados. Esta ideia panorâmica ajuda a ter uma noção de tempo e do que será necessário para ser feito nas horas restantes. Não perca muito tempo nisso, apenas o suficiente para avaliar o que está sendo pedido. P.ex. numa prova de civil vejo que a peça diz respeito ao direito de família, que uma questão é CDC, outra questão está nos direitos reais, outra trata de direito sucessório e outra de responsabilidade civil. Basta esta percepção.

– Professor, e as folhas de rascunho? Sim, serve para destacar pontos da peça e das questões, anotações de artigos, enfim, como apoio para chegar na folha de resposta definitiva mais confiante.

Preste atenção sobre as RASURAS! É melhor pensar antes sobre do que depois sair com muitas dúvidas sobre o que fez e talvez não deveria ter feito. Sugiro a leitura de alguns artigos que escrevi a respeito:

Para reforçar:

O caderno de textos definitivos da prova prático-profissional não poderá ser assinado, rubricado e/ou conter qualquer palavra e/ou marca que o identifique em outro local que não o apropriado (capa do caderno), sob pena de ser anulado. Assim, a detecção de qualquer marca  identificadora no espaço destinado à transcrição dos textos definitivos acarretará a anulação da prova prático-profissional e a eliminação do examinando

Exatamente como sugerimos que façam milhares de exercícios para 1ª fase, na 2ª fase é a mesma dica. Há muitas questões dissertativas de provas anteriores para serem resolvidas. Se você ainda não fez, ainda dá tempo para responder muitas delas até para ter uma ideia do que vem sendo cobrado pela banca. Outra coisa importante é conhecer como se faz a pontuação. Veja, assim, a grade de pontuação baixando as provas diretamente do site da FGV.

Importa destacar ainda, como dica valiosa, é IDENTIFICAR as respostas das questões. Assim, quando você responder a questão 1, pergunta A, p.ex., escreva antes da resposta a letra da pergunta. Preste atenção o que diz o EDITAL:

Na redação das respostas às questões discursivas, o examinando deverá indicar, obrigatoriamente, a qual item do enunciado se refere cada parte de sua resposta (“A)”, “B)”, “C)” etc.), sob pena de receber nota zero.
E por favor: não invente dados! Feche a sua peça conforme o edital MANDA:
Quando da realização das provas prático-profissionais, caso a peça profissional e/ou as respostas das questões discursivas exijam assinatura, o examinando deverá utilizar apenas a palavra “ADVOGADO…”. Ao texto que contenha outra assinatura, será atribuída nota 0 (zero), por se tratar de identificação do examinando em local indevido.
Pessoal, são dicas ESSENCIAIS, portanto, sem elas não vai rolar aprovação, ok? Estou na torcida nesta reta final e para o grande dia, um DOMINGÃO DA APROVAÇÃO!
Para fechar, uma novidade em 1ª mão: uma nova série de Vade Mecum para 2ª fase da OAB da Saraiva, confere aí:

via GIPHY

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

BUSCA RÁPIDA

Visitantes

3.135.303 desejam passar na OAB e em Concursos

Redes Sociais

PDO CONNECTION ERROR: SQLSTATE[HY000] [2054] The server requested authentication method unknown to the client