Vade Mecum: marcações, remissões, clipes e post-it!

Compartilhe:

Lapis coloridos

Utilizar o marca-texto em seu código ou Vade Mecum é quase uma arte, mas um grafismo quase proibido pela FGV. Não quero estragar seu livre-arbítrio de que o código é seu e pode fazer o que quiser, porque o edital da OAB é bastante rígido, apesar de ser confuso quando trata sobre o assunto. Por isso, há bastante interesse e curiosidade por parte dos examinandos.

Já escrevi outras oportunidades a respeito [clique aqui], por isso venho reforçar.

Primeiramente, você pode ter certeza: a FGV/OAB não gostam que você se utilize deste recurso. Porque? Facilita a vida da maioria, como também abre possibilidades para muitos se utilizarem de forma indevida, montando verdadeiras estruturas de peças através de cores e símbolos.

E como se sabe, a OAB vem retirando todos os possíveis atalhos durante a evolução dos exames. Pergunto: quem não duvida que poderão proibir qualquer remissão ou marcação num futuro breve? Lembrem que recentemente foram proibidos os “post-it”. Depois, voltaram atrás, hoje, permitidos. Aliás, abre-se um parênteses: não deixe de utilizar este recurso! O tempo de prova da 2ª fase é o maior inimigo dos examinandos, por isso, ficar “catando” leis e artigos resulta em tempo perdido para responder as questões e fazer a peça. Clique aqui e saiba mais!

VM-OAB

Pois bem, o que o edital do XXº Exame proíbe e permite?

PERMITE:

  • Simples utilização de marca texto, traço ou simples remissão a artigos ou a lei.
  • Separação de códigos por clipes e/ou por cores, providenciada pelo próprio examinando, sem nenhum tipo de anotação manuscrita ou impressa nos recursos utilizados para fazer a separação.
  • Utilização de separadores de códigos fabricados por editoras ou outras instituições ligadas ao mercado gráfico, desde que com impressão que contenha simples remissão a ramos do Direito ou a leis.

PROÍBE:

  • Utilização de marca texto, traços, post-its ou remissões a artigos ou a lei de forma a estruturar roteiros de peças processuais e/ou anotações pessoais.

Ocorre que saber o que é “simples utilização” ficará por conta do fiscal, pois é o que diz o edital.

  • As remissões a artigo ou lei são permitidas apenas para referenciar assuntos isolados. Quando for verificado pelo fiscal advogado que o examinando se utilizou de tal expediente com o intuito de burlar as regras de consulta previstas neste edital, formulando palavras, textos ou quaisquer outros métodos que articulem a estrutura de uma peça jurídica, o uso do material será impedido, sem prejuízo das demais sanções cabíveis ao examinando.

Por isso, em razão também da nossa experiência, sugerimos o que é possível fazer nas imagens abaixo. Muitos me perguntam se é possível usar tantas cores que forem possíveis. Nossa resposta é sim, porém é melhor não arriscar a tornar uma única página colorida como fosse um arco-íris, até porque poderá confundir mais do que ajudar.

Cuidado ao usar formas geométricas, no máximo para circular ou enquadrar o número de um artigo ou parágrafo, enfim, de forma comedida. Apesar de ter feito estas anotações com caneta, prefiro que se use lápis, que fica mais discreto e que pode ser apagado caso seja necessário.

Jamais escreva palavras junto com os artigos. No máximo, a indicação de um “S” como SÚMULA e o número respectivo. Talvez se faça possível usar STJ ou STF. E só. Também ARTIGO ou ART. Nada mais.

Outros perguntam se pode usar marca-texto ou escrever artigo junto ao sumário. SIM, pode, não há proibição nisso. Sublinhar com caneta? PODE. Azul, preto ou vermelho.

Uma ótima sugestão, uma revolução nas canetas de marca-texto são as canetas de GEL. Sim, elas não borram, não passam para página atrás, são mais fáceis de se utilizar e não secam caso ficarem sem tampa. Procurem nas melhores livrarias. Elas são um pouco mais caras, mas valem cada centavo!

VM-MARCACOES-2

E se o fiscal implicar com o seu código ou vade mecum? IMPORTANTE! Leia isso, clique aqui.

Bons estudos!

Comentários

  1. Ola, se pudesse me ajudar, gostaria de saber se nesse Vade, ou seja Vade Mecum Saraiva OAB e concursos, 10 edição, se obtêm o Decreto Lei 201/67, pois comprei e não consigo achar para estudar para a 2 fase da prova OAB XX. Obrigada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

BUSCA RÁPIDA

Visitantes

2.558.528 desejam passar na OAB e em Concursos

Redes Sociais

Agenda OAB

XXIV Exame de Ordem Unificado

  • 19.09.2017

    Publicação do edital

  • 19.09.2017
    a
    29.09.2017

    Período de inscrições

  • 19.09.2017
    a
    29.09.2017

    Período de solicitação de isenção da taxa de inscrição

  • 23.10.2017

    Resultado definitivo da análise de solicitações de isenção da taxa

  • 26.10.2017

    Prazo limite para pagamento da taxa de inscrição

  • 13.11.2017

    Divulgação dos locais de realização da prova objetiva

  • 19.11.2017

    Realização da 1 ª fase (prova objetiva)

  • 19.11.2017

    Divulgação do gabarito preliminar da prova objetiva

  • 04.12.2017

    Resultado preliminar da 1ª fase

  • 05.12.2017
    a
    08.12.2017

    Prazo recursal contra o resultado preliminar da 1ª fase

  • 13.12.2017

    Divulgação do gabarito definitivo da 1ª fase

  • 13.12.2017

    Divulgação do resultado final da 1ª fase (prova objetiva)

  • 15.01.2018

    Divulgação dos locais de realização da prova prático-profissional

  • 21.01.2018

    Realização da 2ª fase (prova prático-profissional)

  • 21.01.2018

    Divulgação do padrão de resposta preliminar da prova...

  • 19.02.2018

    Divulgação do padrão de respostas definitivo e do resultado...

  • 20.02.2018
    a
    23.02.2018

    Prazo recursal acerca do resultado preliminar da 2ª fase

  • 06.03.2018

    Decisão dos recursos acerca do resultado preliminar e divulgação do...